quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

"Ignorar o cancro da mama é ignorar aqueles de quem se gosta!" (Liga Portuguesa contra o Cancro)

O auto-exame da mama é uma ferramenta essencial de que a mulher dispõe para o diagnóstico precoce desta doença que afecta uma em cada dez mulheres entre os 35 e 55 anos.

Saiba que um diagnóstico precoce permite não só a utilização de tratamentos menos traumáticos e mutilantes, como também uma sobrevida mais longa e livre de doença.

Veja como fazer!

video

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

DESCOBRIR A MATERNIDADE SENTINDO-A

Vão decorrer a partir de Fevereiro algumas sessões sobre a maternidade, promovidas pelas estudantes de psicologia em estágio no Centro de Saúde, em colaboração com a equipa de enfermagem.

Tópicos a abordar:

  • Maternidade (tarefas desenvolvimentais)
  • Como interagir com o bebé ( através dos cinco sentidos)
  • Aleitamento materno (mitos e realidades)
  • Parentalidade e relação conjugal

Destinam-se a grávidas inscritas no Centro de Saúde de Eiras (sede e extensões) e seus parceiros.

Deverá proceder à sua inscrição no Centro de Saúde, junto do secretariado ou da equipa de enfermagem.

Contamos consigo.



segunda-feira, 4 de outubro de 2010

SEMANA MUNDIAL DO ALEITAMENTO MATERNO 2010

Este ano dedicada ao tema "Apenas 10 passos - O caminho Amigo do Bebé", a Semana Mundial do Aleitamento Materno comemora-se de 4 a 10 de Outubro.


Tem como objectivos:
- Valorizar o contributo dos Dez Passos
- Revitalizar actividades nos serviços de saúde e na comunidade
- Informar todas as pessoas de que a protecção, promoção e apoio ao aleitamento materno constitui um direito da mãe, um direito da criança e um direito humano.
- Garantir que os profissionais de saúde que prestam cuidados a mães e crianças estão preparados para o aconselhamento em alimentação dos lactentes.

Vários estudos demonstraram que a aplicação dos 10 passos contribui para o início da amamentação e para o aumento do aleitamento materno exclusivo.


Mas afinal, o que são os 10 Passos?

Os 10 Passos são um resumo das principais recomendações de uma Declaração Conjunta da OMS e da UNICEF sobre Protecção, Promoção e Apoio ao Aleitamento Materno e descrevem como as maternidades (mais tarde incluidos também outros serviços de prestação de cuidados materno-infantis) podem apoiar a amamentação.

Mais uma vez o Centro de Saúde de Eiras não quis deixar de se associar a esta comemoração, sensibilizando profissionais e utentes para o tema com a afixação dos "10 Passos" no serviço, com divulgação de panfletos e com a distribuição de Laços Dourados, símbolo do aleitamento materno, cujo significado é também explicado.

Contudo, a maior comemoração que podemos fazer é continuar a incentivar, apoiar e ajudar todas as mães que nos chegam diariamente, mês após mês, ano após ano e que encontram nos profissionais deste centro de saúde o encorajamento necessário à sua decisão de amamentar os seus filhos.


Vale a pena ver!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

OBSTIPAÇÃO: é na prevenção que está o segredo

A prisão de ventre ou obstipação afecta milhões de pessoas. O seu impacto chega a ser comparado ao de pessoas que sofrem de doenças como a diabetes e problemas cardíacos.
Os hábitos intestinais variam de pessoa para pessoa: há pessoas que evacuam todos os dias, outras em dias alternados e outras até de 2 em 2 dias, sem quaisquer transtornos, ou seja, o normal é variável. Considera-se que há obstipação quando existe um atraso e dificuldade em evacuar, com fezes de pequeno volume e/ou de eliminação difícil e/ou dolorosa. As consequências mais comuns são: sensação de enfartamento, dores abdominais e mal-estar generalizado.
As principais causas da obstipação estão relacionadas com estilos de vida menos adequados, ou seja, uma alimentação pobre em fibras, o stress, o sedentarismo, o adiamento da ida à casa de banho por falta de tempo. Também acontecimentos inesperados como o luto, a doença de um familiar, o desemprego, etc., podem provocar perturbações intestinais. Por outro lado, existem doenças que lhe podem estar na origem, como o hipotiroidismo, Parkinson ou Alzeimer, diabetes, etc. Mas o problema também pode estar… na cura! Neste caso, certos medicamentos podem originar a obstipação, como os suporíferos, os ansiolíticos, os anti depressivos, etc.
Não existe uma idade certa para começar a sofrer de obstipação. O problema pode ocorrer desde a infância, mas é mais frequente com o envelhecimento devido aos factores que lhe estão habitualmente associados: doenças, medicamentos, sedentarismo. Todavia, é principalmente um problema feminino, sendo que uma em duas mulheres sofre de obstipação crónica. Os homens, apenas 10 a 20 por cento são afectados.
É sem dúvida na prevenção que está o segredo. Começando por uma alimentação equilibrada:
- Rica em fibras, ou seja, legumes verdes em especial na sopa, frutos frescos e secos, alimentos integrais (massas, pão, arroz, etc.) que estimulam o trânsito intestinal;
- Beber entre 1,5 a 2 litros de água por dia;
- Comer calmamente entre 5 a 6 refeições por dia;
- Sem exageros deve comer iogurtes e sobretudo leites fermentados, que vão harmonizar o trânsito, actuando ao nível da flora intestinal;

Depois, existe a necessidade de fazer um esforço para conseguir obter um equilíbrio entre os momentos de stress e os momentos de relaxamento, muitas vezes obtido nas coisas simples da vida, como sair para uma caminhada de meia hora pelo menos duas a três vezes por semana, praticar um desporto que goste pelo menos uma vez por semana, ler um livro, uma revista ou um jornal, beber tranquila e pausadamente uma chávena de chá ao fim de um dia de trabalho, tomar um banho de água quente, etc. etc. É uma questão de experimentar e descobrir o que funciona para si.


A ida à casa de banho também requer algum planeamento. Primeiro, é essencial não adiar a ida à casa de banho com a desculpa de falta de tempo. Segundo, deve planear ir sempre à mesma hora. Terceiro, optar por uma hora em que vá estar tranquila/o, sem pressas. Depois, ter o cuidado de praticar uma respiração abdominal lenta, ou seja, vai inspirar pressionando o diafragma para baixo (fazendo a barriga crescer) e expirando relaxando o diafragma (diminuindo a barriga), esta respiração vai ajudar a relaxar e estimular o trânsito intestinal.
Se, depois de tentar a via da prevenção, esta não resultar, evite a auto-medicação, consulte o seu médico ou enfermeira de família.


Margarida Rodrigues


quinta-feira, 18 de março de 2010

DIA DO PAI

É certo que não devemos esperar por este dia para homenagear os nossos Pais, que, a julgar pelo meu, são uma das pessoas mais importantes da nossa vida.
No entanto, como conselheira em aleitamento materno, quero aproveitar para deixar aqui uma homenagem a todos os Pais que, pela sua dedicação, quer aos filhos, quer às mães dos seus filhos, tanto contribuem para que estas os amamentem com sucesso.
Aos que se sentem inseguros e pensam que a amamentação apenas depende da mãe, aproveito para deixar uma mensagem: o sucesso do aleitamento materno também depende dos PAIS!

O que podem fazer para contribuir para esse sucesso?


- Encorajar e incentivar a mãe a amamentar, fazendo desta uma decisão tomada a dois;
- Amar a mãe, de forma que esta se sinta segura e confiante, factor decisivo para aumentar a produção de leite e promover a eficácia da amamentação;
- Partilhar tarefas, como por exemplo, o cuidado de filhos mais velhos, se existirem, para que a mãe se possa ocupar da amamentação do bebé com tranquilidade;
- Estar presente no momento da amamentação, ajudando mãe e bebé a posicionar-se, chegando o material necessário à mamada, colocando bebé a arrotar no final...
- Estabelecer uma relação forte com o bebé, interagindo com ele desde o início.

Nunca é demais lembrar que o leite materno é o alimento mais adequado para o bebé, promovendo o seu crescimento e desenvolvimento saudáveis.
Bem hajam, PAIZINHOS...

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Semana Mundial do Aleitamento Materno 2009

Mais de um mês após a comemoração da SMAM, partilhamos agora com os leitores deste blog algumas imagens das iniciativas levadas a cabo no nosso Centro de Saúde.

Muito obrigada a todos os participantes! Esperamos no próximo ano dar continuidade a estas ou outras iniciativas e contar com uma adesão cada vez maior.










Exposição de fotos e banca de panfletos alusivos ao tema "Amamentar"





"Partilha de experiências sobre amamentação"





Acção de sensibilização dos profissionais do Centro de Saúde de Eiras para a importância da adopçãp de uma política de aleitamento materno na Instituição.




Workshop "Pano porta-bebés"
















Workshop "Massagem infantil"


segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Alimentação aliada a um coração saudável...




Ariana Ferreira
Estudante do 4º ano
Curso Licenciatura em Enfermagem




Ao longo das últimas décadas tem-se verificado mudanças no estilo de vida da população, o que levou também à alteração dos hábitos alimentares, favorecendo o aparecimento das doenças cardiovasculares.

Aliada a outros hábitos saudáveis, a prática de uma alimentação equilibrada ajuda a prevenir doenças cardiovasculares. Por isso, é urgente recuperar a prática de uma alimentação saudável para o bem do nosso coração.

Comemorando o Dia Mundial do Coração, a 28 de Setembro, relembram-se algumas dicas que podem ajudar o seu coração a ser um coração saudável:


  • Use e abuse de toda a espécie de vegetais, frescos ou congelados, crus ou cozinhados, em especial os muito corados (verde escuro, amarelo, alaranjado, vermelhos);

  • Prefira os cereais e derivados (pão, arroz, massa) nas variedades menos refinadas ou integrais;

  • Coma mais frequentemente peixe e carne de aves (de preferência sem pele). Evite produtos de charcutaria, tais como salsichas, enchidos de carne e outros ricos em sal e gordura. Adicione uma pequena porção de leguminosas (ervilhas, feijão, grão, entre outras.) aos seus cozinhados em substituição da carne;

  • Use leite magro ou meio gordo em substituição do leite gordo. Evite natas, gelados de nata e queijos gordos. Experimente substituir as natas por iogurte;

  • Reduza o consumo de gemas para 3 a 4 por semana. Procure substituir uma gema de ovo por uma colher de sopa de maisena ou por duas claras, nas receitas que contêm muitos ovos;

  • Use quantidades moderadas de azeite e evite a manteiga, as margarinas duras e a banha. Quando fritar use sempre papel de cozinha para absorver parte da gordura dos alimentos fritos. Nos salteados use uma frigideira anti-aderente;

  • Restrinja o consumo de chocolates, bolos e biscoitos e prefira os confeccionados em casa com gorduras insaturadas e menos açúcar. Reduza gradualmente o açúcar do café;

  • Mantenha a taça de fruta sempre bem guarnecida em quantidade e variedade, comendo 3 a 4 peças por dia e procure não misturar as várias peças de fruta;

  • Eleja a água como bebida número um. Se aprecia vinho e é adulto, se não está grávida e não amamenta, acompanhe as refeições principais com um pequeno copo de vinho tinto. Depois de um golo de água, aprecie o seu vinho;

  • O sal é também um factor a ter em conta. Evite pickles, fiambre, presunto, bacalhau e bacon. Diminua gradualmente a quantidade de sal que usa para cozinhar e não use o saleiro à mesa. Realce o sabor dos alimentos através do uso de ervas aromáticas e especiarias.


É essencial reter que a alimentação tem um factor de peso importante na saúde do coração, mas deve ser conciliada com outras práticas saudáveis, nomeadamente com o exercício físico, o consumo regrado de bebidas alcoólicas e a abolição de hábitos tabágicos.